Corrija sua má postura e melhore a dor cervical

Nossa postura é algo que precisa  de uma atenção especial.

Muitas vezes esquecemos de corrigir as posturas erradas que mantemos todos os dias.

As vezes no trabalho do dia a dia, ou até mesmo no lazer do fim de semana esquecemos da nossa postura.

A postura correta é ideal para manter seu corpo ereto e sustentável.

Posturas ruins podem causar dor cervical

O pescoço é a parte da cabeça que mais movimentamos devido à sua posição e flexibilidade, o que também leva a um desgaste maior ao longo do tempo.

À medida que envelhecemos isso pode levar a dor na área.

Maus hábitos posturais afetam essa situação e, no caso das mulheres, há alguns em particular que propiciam essa realidade.

Para prevenir e evitar essas dores é necessário a suplementação com Cartilax UC2, que possui em sua fórmula colágeno tipo 2 que facilita a absorção dos nutrientes necessários aos ligamentos.

Causas mais frequentes

Primeiro de tudo, deve-se saber que a dor no pescoço pode vir de uma lesão nos ossos, músculos, discos ou ligamentos.

Em outros momentos, pode ser devido a problemas relacionados aos nervos ou medula espinhal.

Em cada caso, é o médico que determina a origem e o tratamento mais adequado.

Entre as causas mais frequentes deste desconforto estão as tensões musculares e também entorses nos ligamentos do pescoço.

Ao mesmo tempo, existem doenças que o favorecem, como osteoartrite, fibromialgia, espondilose cervical, hérnia de disco ou espasmos musculares.

Maus hábitos posturais

Estas tensões musculares ocorrem ocasionalmente e, no caso das mulheres, devido a movimentos inadequados que são realizados involuntariamente.

Tenha em mente que às vezes fazemos curvas com o pescoço que podem causar um efeito chicote, especialmente quando as executamos de forma abrupta e não natural, além de sua amplitude normal de movimento.

Ao mesmo tempo, se ligá-lo regularmente com uma certa velocidade, estamos promovendo seu desgaste.

Isso é algo que as mulheres costumam fazer quando querem colocar sua franja ou crina transformando esse gesto em um tique.

Algo semelhante acontece quando se seca o cabelo com um secador de cabelo, fazendo movimentos de cima para baixo e para os lados.

Aqui carregamos peso no pescoço, que une a mobilidade, algo que também danifica a área.

Outras influencias nas suas dores.

Tudo depende dos dias em que os usamos, pois, se pesam muito, podem afetar a parte posterior da orelha e a mastóide, produzindo tensão nos músculos suboccipitais, que estão sob o crânio e levam à dor de cabeça.

E o mesmo vale para colares ou pingentes pesados, que podem acabar causando desconforto no pescoço e nas costas.

Outra questão que também é importante para esta região é a bolsa, especificamente, seu tamanho e peso.

Em relação a este último aspecto, lembre-se de que você nunca deve exceder 10% do peso do próprio corpo.

Além disso, temos que tentar mudar o lado, para não sobrecarregar sempre o mesmo ombro, evitando o aparecimento de escoliose e outros pequenos desequilíbrios musculares.

E, finalmente, o uso habitual de saltos superiores a 3 ou 4 centímetros é, por sua vez, uma causa comum em mulheres que apresentam dores lombares ou cervicais.